20 março 2019

Centrais sindicais convocam mobilização contra reforma da Previdência

Em Fortaleza, o ato será realizado na Praça da Imprensa, no bairro Dionísio Torres, a partir das 8h

Matéria originalmente publicada no site da CUT Ceará.

A CUT Ceará, CTB, CSB, Intersindical, CSP-Conlutas e Unidade Classista convocam os trabalhadores e trabalhadoras para irem às ruas no dia 22 de março, Dia Nacional de Luta e Mobilização em Defesa da Previdência Pública, para fortalecer a luta contra a reforma da Previdência (PEC 06/2019) proposta pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL). Em Fortaleza, o ato será realizado na Praça da Imprensa, no bairro Dionísio Torres, a partir das 8h. A decisão pelo local foi acertada após reunião entre as entidades realizada nesta terça-feira (12/3).

Segundo Wil Pereira, presidente da CUT Ceará, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 06/2019), em tramitação no Congresso Nacional, é muito pior do que a do golpista Michel Temer (MDB), derrotada pela classe trabalhadora após uma jornada de lutas que culminou na maior greve geral da história, realizada em abril de 2017. “A CUT repudia essa proposta e reafirma a luta por uma Previdência mais justa, universal e que amplie a proteção social para quem mais precisa.”

Fim da aposentadoria

A reforma de Bolsonaro dificulta o acesso aos benefícios e estabelece obrigatoriedade de idade mínima de 65 anos para homens, 62 para mulheres e aumenta o tempo de contribuição de 15 para 20 anos. Mulheres, agricultores, professores e idosos serão os mais prejudicados, se o texto for aprovado. “Vamos fazer uma grande mobilização no próximo dia 22 de março para alertar a sociedade para os perigos dessa reforma e pressionar os nossos deputados federais para que votem contra.”, disse Wil ao ressaltar a importância do ato.

Comentários Comentar