21 novembro 2018

CUT, demais centrais sindicais e Sintsef/CE convocam para ato em defesa do Ministério do Trabalho e contra a reforma da Previdência

A mobilização acontece amanhã (22) e faz parte de uma campanha nacional mobilizada por entidades sindicais durante o mês de novembro

Os anúncios de nomes ligados a escândalos de corrupção para comandar os ministérios e uma confusão de informações sobre possíveis extinções, fusões e privatizações feitos pelo presidente Jair Bolsonaro têm deixado a população e os servidores públicos apreensivos. Exemplo recente ocorreu no último dia 7 de novembro, quando Bolsonaro anunciou  a extinção do Ministério do Trabalho (MT) e dias depois voltou atrás sem esclarecer quais serão os seus planos para a pasta. Esse contexto, aliado a possibilidade de realizar a reforma da Previdência sem debater com a sociedade, motivou movimentos sindicais e populares a convocarem mobilizações em todo o Brasil. Em Fortaleza, o ato será amanhã (22), com concentração na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, 8 horas da manhã.

No momento em que a reforma trabalhista completa um ano, os servidores do MT temem pelo desmonte do órgão que fiscaliza os empresários, regula as relações capital-trabalho e garante a efetivação dos direitos trabalhistas como abonos, seguro desemprego e o acesso ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O desmonte das estruturas que amparam o trabalhador revelam ainda que o futuro governo, assim como o de Temer, deve continuar acabando os dos direitos dos trabalhadores e  perseguindo as entidades que os representam.

A pressão para retomar a reforma da Previdência é mais um exemplo dessa ofensiva de continuidade.  O futuro ministro da economia, Paulo Guedes, está propondo implantar um regime da Previdência ainda pior do que o proposto por Temer. A equipe dele pretende optar pelo modelo de capitalização já fracassado no chile. Muitos trabalhadores não conseguiram se aposentar depois da adoção do modelo que aconteceu no período da ditadura do ex-presidente Augusto Pinochet.

Diante deste cenário, a CUT, demais centrais sindicais e Sintsef/CE em conjunto com os movimentos sociais convidam a população para somar no ATO EM DEFESA DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Atos semelhantes devem acontecer nas principais capitais brasileiras, incluindo Brasília. Para além das ações de amanhã, os movimentos sindicais e populares seguem orientando a retomar a campanha nacional em defesa da Previdência, com comitês populares em cada cidade para buscar amplo processo de debate e mobilização contra a reforma da previdência.

 

 

Serviço

ATO EM DEFESA DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA.

Horário:  8h

Local: Superintendência Regional do Trabalho (rua 24 de maio, 176, centro)

Contatos:

Roberto Luque, coordenação geral do Sintsef (85 99603-4539)

Assessoria de Imprensa (85 99162-2621/ 3255-7322)

Comentários Comentar